Tratamentos

Graças à sua expertise técnica nas áreas de desamiantação e remediação de áreas e solos poluídos, a VALGO domina todo um portfólio de tratamentos de remediação, permitindo oferecer aos seus clientes soluções ótimas de remediação que aliam desempenho, controle de custos e proteção ambiental.

Aeração in situ (sparging)

Injetar ar na água do lençol freático para extrair dele os poluentes dissolvidos; é combinado com uma extração (venting) para não lançar o poluente na atmosfera.

Barreira permeável reativa

Colocar um reagente que trata os poluentes dissolvidos no lençol freático à medida que eles fluem.

Biosparging

Injetar ar na água do lençol freático para dissolver o oxigênio, que permite que os micróbios destruam os poluentes.

Bioventing

Arejar o solo por circulação de ar, a fim de permitir que os micróbios destruam os poluentes.

Confinamento por cobertura e vedação

Instalar um complexo multicamadas que isola o solo poluído, impedindo a propagação do poluente e seu contato com o exterior.

Dessorção térmica in situ

Colocar elementos aquecedores no solo para vaporizar o poluente, que fica preso em dispositivos especiais (condensadores, filtros etc.).

Extração de fase dupla ou tripla

Aspirar as fases móveis (até 3: vapores, poluente dissolvido e poluente puro) para tratá-los na superfície em equipamentos especializados.

Oxidação química in situ

Injetar no lençol freático um superoxidante que destrói os poluentes, aproximadamente como no tratamento de água das piscinas.

Armadilha hidráulica

Criar uma depressão por bombeamento para impedir que a água poluída se propague.

Bombeamento e tratamento

Consiste em bombear os poluentes dissolvidos no lençol freático e depois extraí-los por procedimentos de separação física ou modificação química.

Bombeamento-desnatação

Instalar bombar muito precisas que bombeiam apenas a camada de poluente que sobrenada no lençol freático, assim limitando o volume tratado.

Redução química in situ

Injetar no lençol freático um reagente que destrói os poluentes oxidantes ou oxidados.

Ventilação da zona não saturada (venting)

Arejar o solo pela circulação de ar, como se faz com um aposento recém-pintado, com a diferença que aqui os vapores são conduzidos a um órgão de tratamento.

Biopilha

Dar forma ao solo para criar um reator biológico sólido no qual as condições de biodegradação são otimizadas (ar, nutrientes, umidade...).

Dessorção térmica

Dar forma ao solo para aquecê-lo e vaporizar o poluente, que fica preso em dispositivos especiais (condensadores, filtros etc.) (ver venting para sua captação).

Encapsulamento on site e eliminação em centros de armazenamento de resíduos

Isolar o poluente em um complexo estanque para vedar a migração dos poluentes, on site ou em um centro de armazenamento.

Escavação do solo

Extrair o solo poluído, conforme os padrões especializados, para conduzi-lo a uma técnica de tratamento (on ou off site). Com isso, já se despolui a zona em questão.

Landfarming

Estimular a atividade microbiológica do solo com técnicas e implementos agrícolas; muito simples, mas ocupa bastante espaço.

Lavagem dos inertes

enxaguar vigorosamente o solo com água e depois separá-los para extrair diversos poluentes da matriz sólida.

Oxidação e redução químicas

Implementar reagentes de oxidação ou redução para destruir os poluentes do solo em um alvéolo dedicado a essa reação.

Triagem granulométrica

Efetuar triagem das frações do solo por tamanho (cascalhos, areias, lodos, partículas finas), quando a poluição está ligada a um tamanho, e reciclar as demais frações.

Ultra-alta pressão

Intervenção em materiais complexos e forte diminuição da poeira no local de trabalho.

Jateamento

Acabamento do material de revestimento de prédios e instalações industriais.

Remoção mecânica

Intervenção com implementos mecânicos para garantir a remoção dos materiais com amianto mais pesados.

Remoção robótica

Comando das tecnologias mais avançadas pelos nossos operadores.

Encapsulamento

Isolamento duradouro dos materiais com amianto em zonas ativas.

METHACORE®, tratamento de efluentes líquidos

O princípio patenteado do METHACORE® fundamenta-se na tecnologia UASB (Upflow Anaerobic Sludge Upflow), que emprega uma manta de lodos granulares em um fluxo ascendente.

METHAMIX®, tratamento de produtos semipastosos

Permitir a produção de biogás de modo contínuo e regulado por produtos semipastosos ou mesmo sólidos, oriundos especialmente da indústria agroalimentar ou da agricultura.

GSBR®, tratamento simultâneo de carbono, nitrogênio e fósforo

Empregar grânulos aeróbios e permitir a eliminação de 95% dos compostos nitrogenados e 94% dos fosfatos, sem reagentes. Todos os efluentes que acarretam poluição orgânica significativa podem ser tratados por este procedimento.